.

Notícia: “O empoderamento da mulher começa pela saúde”

Terça-Feira, 1 de Novembro de 2016

“O empoderamento da mulher começa pela saúde”


No último dia 31 de outubro, data que encerra as diversas ações de conscientização alusivas ao combate ao câncer de mama e ao câncer de colo de útero, dezenas de profissionais do Direito e lideranças da advocacia paulista reuniram-se no auditório da Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo, na Capital, para prestigiar o seminário “Outubro Rosa: Conscientização e Ação em Prol da Mulher”, organizado pela Comissão da Mulher Advogada da OAB-SP e pela Caixa de Assistência.

Estiveram à frente da organização do seminário a presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB-SP, Kátia Boulos, a secretária-geral adjunta da Secional, Gisele Fleury Charmillot Germano de Lemos, a diretora da CAASP Maria Célia do Amaral Alves, e a coordenadora de Ação Social da Ordem, Clarice D’Urso, com apoio da consultoria Consulnegi e do Sam´s Club, integrante do Clube de Serviços da CAASP.

“O empoderamento da mulher começa pela saúde. Ela precisa estar bem consigo e com seu corpo para poder assumir o protagonismo que deseja e cuidar das situações que a rodeiam”, declarou Kátia Boulos. Gisele Lemos corroborou: “Estar bem de saúde significa maior dedicação à profissão e à família”. “É sempre com muita emoção e alegria que a CAASP tem recebido ao longo dos anos este evento. Alegria não só para mim, que sou mulher, mas para todos os membros desta diretoria”, pontuou Maria Célia do Amaral Alves.

“A CAASP e a Ordem, por meio da Comissão da Mulher Advogada, vêm dar sua contribuição nessa campanha mundial de conscientização e de combate ao câncer que é o Outubro Rosa”, registrou o presidente da OAB-SP, Marcos da Costa, ao abrir o evento. Em seu pronunciamento, o presidente da CAASP, Braz Martins Neto, disse que “a melhor forma de valorizar a mulher advogada é dando a ela condições de se prevenir contra as doenças que podem lhe acometer”.

Também compareceram ao seminário o vice-presidente da OAB-SP, Fábio Romeu Canton Filho, os diretores da CAASP Arnor Gomes da Silva Júnior (vice-presidente), Jorge Eluf Neto (tesoureiro), Adib Kassouf Sad, Célio Bitencourt, Jairo Haber e Rossano Rossi, e o diretor de Cultura e Eventos da Secional, Umberto D’Urso.

Programação – Foi com musica que o seminário “Outubro Rosa: Conscientização e Ação em Prol da Mulher” começou. O público foi recepcionado pela apresentação de voz e teclado de Luciana Romano e Maida Marques.

Em seguida, a professora Albertina Duarte Takiuti, coordenadora estadual de Políticas para a Mulher, abriu os trabalhos com a palestra “Homem + Mulher x Câncer: Abandonar ou Acolher”. Com uma fala dinâmica e bem humorada, a professora foi aplaudida de pé pelo público. “A autoestima da mulher diagnosticada com câncer de mama depende muito da aprovação de seu companheiro. Muitos companheiros, no entanto, não sabem como lidar com essa mulher quando a doença chega. O medo deles parece para a mulher uma rejeição que tem impacto direto na piora o prognóstico. A mesma dificuldade pode ocorrer com casais homoafetivos”, sublinhou a especialista.

“Um Diagnóstico, Oito Destinos” foi o tema da exposição da jornalista e escritora Élide Soul. Compartilhando o microfone com Bete Loturco, Lúcia Arnaldi, Paula Corazza e Zípora Fernandes, Élide levou ao publico parte dos oito relatos que constam no livro de sua autoria “Câncer de mama – Jamais acontecerá comigo!”, a ser lançado nos próximos dias. A apresentação foi encerrada com apresentação musical de Tatiana Santos (voz e violão).

O painel “Nutrição e Felicidade, apesar do Câncer”, de Vanderli Marchiori, nutricionista e presidente da Associação Paulista de Fitoterapia, mostrou ao publico o papel da alimentação no tratamento e na prevenção ao câncer. “Sozinha, a alimentação não cura nem previne nada, mas ajuda no processo de tratamento e na prevenção”, ressaltou. Segundo a especialista, uma alimentação rica, diversificada e colorida é a chave para uma vida mais saudável.

A dinâmica de grupo proposta pelas psicólogas Silvia Arcari e Samira Campos, especialistas em Neuropsicologia e Reabilitação e em Terapia Comportamental pela Universidade de São Paulo, animou e encerrou a programação do evento. “Essa dinâmica procurou mostrar que diante dos problemas, devemos buscar uma força interior capaz de nos levantar e agir perante as dificuldades”, explicou Samira Campos em entrevista.

Homenagens – O seminário “Outubro Rosa: Conscientização e Ação em Prol da Mulher” homenageou Bete Loturco e Andréa Cristina Matos. Loturco foi coroada por Jacqueline Meirelles, Miss Brasil 1987, como a "Miss Outubro Rosa - De bem com a vida 2016". Ela foi selecionada depois de participar do concurso cultural elaborado por Jacqueline Meirelles, Élide Soul e Liliana Gonçalves, que visou a enaltecer a beleza interior de mulheres diagnosticadas com câncer de mama.

Andréa Cristina Matos, que morreu neste ano por causa de um câncer, recebeu homenagem póstuma. Sua família foi presenteada com um ensaio fotográfico de que Andréa participou, o qual ficou exposto no hall da sede da CAASP durante o evento.

 


+ Mais Notícias